I FNMA reuniu 200 participantes e 2ª edição será em Goiás

      

Evento de Mediação e Arbitragem promoveu o conhecimento sobre novas formas de resolução de conflito

Realizado nos dias 14 e 15 de julho, no Sheraton da Bahia Hotel, no Campo Grande, o I Fórum Nacional de Mediação e Arbitragem (I FNMA) reuniu cerca de 200 participantes, entre procuradores de Estado, advogados, servidores públicos, estudantes e profissionais de outras áreas, para discutir os principais temas ligados à Mediação e Arbitragem no Brasil. Promovido pela APEB, o I FNMA contou com as presenças de palestrantes de destaque na área e teve programação marcada por painéis, mesas redondas e oficinas. O sucesso foi tanto, que a segunda edição do evento já tem sede definida em 2017: Goiás (GO).

“O evento superou as nossas expectativas e cumpriu a sua proposta de discutir com a comunidade jurídica e sociedade de uma forma geral os meios alternativos de solução de conflitos, apontando caminhos para desafogar a nossa Justiça. Em nome da APEB, quero agradecer a todos que prestigiaram o FNMA e dizer que estamos ansiosos para a sua segunda edição em Goiás, no ano que vem”, presidente da APEB, Roberto Figueiredo.

“Sucesso, segundo os próprios participantes, o I FNMA serviu para mostrar à sociedade que seus conflitos podem ser resolvidos através da comunicação, e provar à administração pública que ela pode produzir suas próprias soluções. Em 2017, esperamos que Goiás aproveite a oportunidade para agregar esforços em torno deste novo modelo de se fazer justiça”, vice-presidente da APEB e coordenadora-geral do FNMA, Cristiane Guimarães.

“O I FNMA foi uma iniciativa pioneira e reconhecidamente destacada da APEB, que nasceu do desejo de um novo ideal de Estado, menos litigante e mais cumpridor das suas tarefas. E, em razão do seu sucesso, a ANAPE incorporou o evento em seu calendário oficial e apoiará a sua segunda edição em Goiás, no ano que vem”, presidente da ANAPE, Marcello Terto.

“Parabenizo a APEB, através de Cristiane, pela realização do evento, que foi excelente. Na qualidade de sócio-fundador da associação e participante de diversas diretorias, afirmo que, se a entidade promoveu algum evento bom, não foi superior a este”, representante da APEB na ANAPE, Evandro Costa.

“O fórum superou todas as expectativas não só de organização, mas de conteúdo técnico, que teve enfoque na solução de conflitos. Espero que tenhamos novos eventos dentro desta ordem e que essa cultura venha, finalmente, a imperar dentro dos órgãos públicos”, procurador Paulo Borba.

“Esse fórum mostrou a importância dos novos instrumentos de resolução de conflitos e a necessidade de a sociedade assimilar essa nova visão de consenso e pacificação social”, diretora do Instituto Brasileiro de Meios Adequados de Solução de Conflitos (IBMASC) em Salvador, Rejane Lisboa.

“Este evento foi fantástico, principalmente devido ao nível de autoridades aqui presentes e ao conteúdo que vamos levar e compartilhar. Parabenizo a APEB por esse trabalho brilhante, e que, no próximo ano, possamos estar juntos, novamente”, mediadora em treinamento Fátima Garcia de Maceió.

“O fórum foi muito esclarecedor e trouxe bastante conhecimento para a área de soluções de conflitos, nos âmbitos pessoal e empresarial”, agente de Tributos do Estado da Bahia Augusto Tadeu Rodrigues.

“Gostei muito do evento, primeiro porque a temática foi extremamente permanente e, depois, pela questão da interdisciplinaridade, que abarcou não só a área jurídica especificamente, mas também outras, como psicologia, administração, engenharia e área empresarial”, advogada recém-formada Juliane Barbosa.